4 dicas para reduzir custos com a produção!

No mercado de móveis, assim como na economia em geral, já não basta mais ter o melhor produto para se destacar frente à concorrência. Com o ambiente econômico desfavorável e um grande número de empresas disputando o mesmo nicho de mercado, focar na redução de custos de produção pode ser um fator essencial para criar uma empresa competitiva e que ofereça produtos e serviços de qualidade.

Antes de tudo, é necessário fazer uma avaliação ampla da saúde financeira da empresa para que se saiba onde cortar custos. Levante dados sobre produção, gastos com insumos, salários e benefícios, manutenção de maquinário, dentre outros parâmetros. Com uma análise detalhada em mãos, pode-se prosseguir para os cortes.

Neste artigo, selecionamos 4 dicas para a redução de custos com a produção. Confira!

Depositphotos_103801574_m-2015.jpg.jpeg

Controle adequadamente o estoque

Com a recente tendência de alta constante do dólar, fica mais caro comprar os bens intermediários importados necessários para a produção. Você pode contornar esse problema flexibilizando seu estoque, ou seja, comprando insumos de acordo com a demanda, evitando que grandes quantidades sejam compradas sem necessidade e gerem gastos extras. Para ajudar no controle de estoque, invista em sistemas computadorizados de gerenciamento.

Priorize a manutenção dos ativos

Os ativos, ou seja, máquinas e itens de produção, são essenciais para a empresa. Para evitar custos com troca de peças, acidentes, perda de eficiência ou compra de novo maquinário, coloque prioridade máxima na manutenção periódica das máquinas que já estão em uso. Nesse caso, o uso de sistemas computadorizados para a manutenção programada também é recomendado — para substituir o velho esquema de formulários de papel.

Uma máquina fabril que não recebe manutenção preventiva, por exemplo, começa a perder eficiência lentamente, utilizando mais recursos para produzir a mesma quantidade de produtos. Além disso, ela representa um risco de grandes gastos caso fique inutilizada ou cause um acidente de trabalho.

Otimize o uso de energia

O Brasil é o líder mundial em custos de energia, uma situação piorada pela crise hídrica. Para a indústria — que utiliza grandes quantidades de eletricidade —, trata-se de um fardo gigantesco.

Algumas maneiras de diminuir o gasto com energia são: reduzir o número de máquinas ativas, flexibilizar a produção de acordo com as bandeiras tarifárias e investir em uma produção mais sustentável.

Diminua o quadro de funcionários para a redução de custos

Essa é uma situação desagradável, porém necessária em último caso. Muitas vezes, a queda na demanda se torna parte do quadro de trabalhadores excedentes, gerando custos sem retorno para a empresa. Nesse caso, demitir alguns funcionários é uma maneira de economizar ao longo do ano — tanto em salários quanto em contribuições ao fisco.

Neste post, vimos dicas de como otimizar gastos com a produção em um contexto de aumento de custos para a indústria em geral. Algumas das medidas podem causar desconforto e aborrecimento, mas em um momento de queda da atividade econômica, a redução de custos é essencial para manter a competitividade do empreendimento e colocar-se em boa posição para crescer novamente.

Gostou das dicas? Saiba das novidades curtindo a nossa página no Facebook!

1 Comment. Leave new

[…] fundamentais que influenciarão na maneira como seu projeto é desenvolvido, no custo de produção e no prazo de […]

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.